A vida é minha, e eu conto ela do jeito que eu quiser!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009


"- Você tá diferente... não é mais minha. - Eu ri logo em seguida, não pela frase em si, pois ela era muito verdade, mas pelo jeito que a mesma soou vindo dele, um Lucas diferente de todo aquele garoto que eu desejei durante anos. Eu não era mais dele, e a partir disso, ele se tornava cada dia mais meu. O silêncio voltava entre a gente, e era diferente do silêncio entre eu e Nick, eu não aproveitava, caía e nem me entregava, eu buscava rapidamente palavras para quebrá-lo o mais rápido possível.

Na ausência de vocábulos e na presença dele, tudo que consegui foi me soltar daqueles braços frios, apanhar minha bolsa sob sua cama e sair. Eu sabia que seria repreendida por ele no corredor, ou no elevador que já me esperava no 12º andar. Mas isso não aconteceu, e meu caminho foi todo livre. Eu o tinha feito entender da melhor e pior maneira possível que não pertencia mais a ele. Melhor maneira para mim, que não me esforcei para dizê-lo a verdade, pior maneira para ele, que a essa hora devia estar se perguntando qual era seu erro.

O erro? Eu tinha uma lista de erros, mas não me preocupei com isso, já que o fato era que eu estava deploradamente apaixonada por Nickolas."
Os 10 min. restantes da aula de lit. me deram inspiração para continuar o livro, mas baaah, ela já foi embora de novo! :*

Um comentário:

disse...

MEU DEUS, que demaaaais amei, ta muito bom amiga, contiu, to ansiosa por mais aulas suas de literatura que te inspirem desa maneira ihii